domingo, 19 de novembro de 2017

Tudo mudou

Desde que te reencontrei.
Nunca mais senti-me só.
Sinto-te em cada canção.
Encontro-te em cada verso.
Somos côncavo e convexo.
Na inspiração que aflora.
Nosso jeito de amar,
Não tem lugar e nem hora.
É só pensar. Desejar.
É agora.
Sempre ligados estamos.
Feito fios e ramos.
Nossa carga é intensa.
Vontade de amar imensa.
No Amor a gente tudo vê.
Estou sempre ligada a você.
Somos mais que duzentos e vinte.
Nada fica para a hora seguinte.
Somos o hoje. O agora.
Se um quer. O outro chama.
Nosso Amor não engana.
Independe de lugar.
No ar. Na terra. Na água.
No vento. Na cama.
Assanha...
Vera Salviano